22/11/2006

Enquanto o Natal não chega.

Alô gentes,
Descidas as águas e eminente o frio, será igualmente verdade que turva e quente se encontra a política partidária local. Mais ou menos como os comentários neste e noutros condados.

No PSD seguem as lutas surdas, como que a testar a velocidade do pelotão, já que ninguém arrisca ainda assumir-se como camisola amarela, mas as tropas aos poucos arregimentam-se, e só falta percebermos que tipo de batalha teremos pela frente.
Como diria o Solnado, a guerra hoje está fechada, mas deve abrir um pouco mais lá para o fim da era Vicente O Mudo, pajem a mando do regedor anterior, Dom Carrão das Freguesias, e será provavelmente esse mesmo, qual Ricardo Coração de Leão a regressar das Cruzadas, que quererá voltar a sentar na cadeira do trono do Condado do Laranjal. Falta saber se conseguirá, pois o vislumbre de poder chegar à excalibur é agora algo que muitos já sentem. A névoa dissipou-se, e muitos julgam ver aqui uma oportunidade.
Com o Príncipe da Alameda, O Perfeito, cada vez mais fora mas sem deixar de estar dentro, e a declarar apoio ao seu mais próximo Sim Senhor, talvez para disfarçar que em verdade não presta apoio a nenhum, a direita tomarense, que mal ou bem não existe outra cá pela terra da Iria, terá aqui a enorme dificuldade cada dia mais evidente de preparar a sucessão se o actual Rei não largar a cadeira e ceptro de vez.
Em qualquer matilha o líder assim se torna pela afronta vitoriosa com o anterior ou pelo desaparecimento desse, mas quem consegue enfrentar O Príncipe, se o PSD dorme há mais tempo que a Bela Adormecida?

Já pelo PS, pronunciam os anais que o líder anunciou que não farão em caso algum, parte dos sete cavaleiros que partirão rumo ao Palácio da Autarquia, Dom Pedro Passado e Monsenhor Rosa Martelo, exigindo a que quem disso ainda sofrer pesadelos, que consultasse algum padre exorcista. Consta que foi aplaudido.
A isto se somam os reptos para que os da casa não alimentem as ferroadas anónimas que lhes prestam na Blogolândia.
É fácil de imaginar a complicação que grassará pelo miolo do Cristóvão, porque mesmo que afastadas as assombrações independentistas, espectros do passado ainda os haverão por lá, mesmo apesar de todos os que aos poucos foram postos ou se puseram ao fresco. E aquilo que pareceria um deserto, a secura de candidatos a candidatos, parece agora revelar-se abundância.
Ora, provou-se que é possível manter numa só habitação do centro histórico 99 canídeos, mas conseguir-se-á manter num só partido tanta ambição individual e desmedida? O jovem, a quem acusam de autoritário, verá a sua vida dificultada provavelmente pelo contrário, o excesso de liberdade que muitos dos seus liderados gozam, o que, para a prática destas coisas, nunca é bom.
O que fazer? Ele sabe que, até porque em terra de batinas dificilmente saias governam, medidas todas as circunstâncias seria o melhor candidato para o partido, mas exactamente porque é no partido o primeiro responsável, não quererá, errando provavelmente, exercer essa querença que outros lhe partilham também.
E assim, afigurar-se-á que como no tempo dos cavaleiros marítimos seja necessário recorrer a estrangeiros para conseguir levar a empresa por diante, sendo certo que desde essa altura ou já antes não gostamos dos espanhóis que estão logo ali ao lado, mas preferimos antes os alemães ou os austríacos, que vêem de mais longe e usam títulos mais pomposos.
Por outro lado, pompa e circunstância, é algo que em terras do Nabão muito se aprecia.
A novela continuará, e cá estaremos para assistir.

Diversificando para o pão e circo, ou neste caso pão e flores, foi finalmente anunciado o comité central da feira das vaidades que mais rende cá nas terras do condado.
João Vital, embora mordomo, não parece na verdade estar a abrir a porta a coisas novas, além das novidades marchantes nos elísios portugueses em dia de aniversário da menina do Balsemão, coisa na qual alguns viram muito mal, o que é bom, porque viram. O mesmo terão feito alguns milhares mais, e nesse aspecto se parabeniza o monárquico Vital. Mas a isto voltarei mais tarde...

... porque vai a récita já longa, e as pontas dos dedos já me doem, aqui vos deixo com reticências no fim, afim de vós mesmos poderdes completar com entenderes.
Divirtam-se, mas com juízo!!

107 comentários:

Gonçalves Zarco disse...

Meu caro e muy amigo Conde,

Mais uma vez deliciei-me a ler a sua crónica da terra tomarense. E outra vez mais senti que pobre é o reino que despreza e marginaliza tais pensadores. Homens livres e sem temor.

Infelizmente concordo quando diz que Dom João Vital, mordomo da festa maior do condado, não está a abrir a dita a gente nova. E a mesma arrisca-se a continuar a ser a (mesma) feira de vaidades, com notáveis a atropelarem-se para aparecerem na fotografia a transportarem coroas, segurarem o manto do Principe ou lamberem a bosta dos cavalos.

E é pena, pois Dom Vital conhece a Festa como poucos.

Mas porventura por temor a ser criticado na praça pública (embora quase sempre sem razão) e por ser profissionalmente lacaio do principe, Dom Vital arrisca a fazer uma Festa menor.

Ficarão contentes todos os que, desde a sua eleição, por unanimidade, aclamação e sem oposição, começaram a criticá-lo.

Nobres saudações,

S.Gonçalves Zarco

Santa Cita disse...

O João Vital irá fazer, estou certo, um mais que excelente trabalho na mordomia da Festa dos Tabuleiros.

Santa Cita disse...

Aguarda-se, com muita expectativa, a análise de "Virgilo" a esta temática, embora se possa prever, com grau elevado de certeza, que versará sobre LF e ugoC e o seu maquiavélico contributo para o cultivo de cucurbitáceas no Afeganistão e países límitrofes.

Não perca os próximos contributos do genial parodiante, aqui!, num blogue perto de si.

britaldinho disse...

O João Vital não é mau tipo, mas realmente estará muito condicionado no que pode, ou no que o deixarão fazer.
E por todas as condicionantes, que vêm até dos problemas da festa anterior, escudar-se muito em "donos da festa" não será a melhor forma de ultrapassar esses obstáculos.
Espera-se por isso que nos restantes membros para as comissões, ele saiba abrir o leque a pessoas que, não só o possam ajudar no terreno, mas que lhe garantam também alguns equilíbrios de poder dentro do "comité", como diz o conde.
Vamos ver....

Gabinete disse...

Como o Natal não chega... parece-me um excelente mote.

Três pontos de abordagem: As possiveis soluções dos dois agrupamentos políticos capazes de constituir uma Autarquia em Tomar - PS e PSD e a Festa dos Tabuleiros.

Quanto à Festa o que espero, o que esperam todos os que gostam de Tomar, é que as obras já por diversas vezes iniciadas, aguardando os financiamentos, as intervenções da EDP, PT e SMAS, os "ladrilhos" diferente a cada 20 metros, os passeios onde não cabe um carro de bébé..., é que pelo menos não estejam no estado que estão hoje quando começarem a saída das coroas e quando os cidadãos começarem a ornamentar as ruas... chega de confusão no Centro Histórico e intervenha-se de uma vez por todas... (arre!)

Quanto à maioria PSD, é vê-la simpática e activa na procura de um Projecto que (re)lance Tomar no mundo dos "Vivos" (Autarquias)...

A mim parec-me que vão chegar a 2009 e ainda vão ter que fazer uma rumagem à Alameda 1 de Março, porque pelo que se ouve por aí falar, valha-nos Deus!

Quanto ao Partido da Agenda para o Desenvolvimento (PS) , a mim parece-me, que até podia ser mais barato...

Um abraço e boas "blogadas"...

Luis Ferreira
(Cidadão de Tomar e ex-muita coisa - só para chatear os aónimos)

Gabinete disse...

E já agora saibam que podem ser felizes, mesmo morando no Concelho de Tomar...

Já temos um pouco melhores acessibilidades - entre o Moinho Novo e o nó da A23 na Atalaia.
Até Março será adjudicado o IC9 de Carregueiros até Alburitel...
pouco a pouco a coisa até vai lá...
falta agora a Câmara ter uma estratégia que potencie o desenvolvimento e trate os investidores como "gente que cria riqueza". precisamos disso como de pão para a boca...

Pode ser que um dia destes passemos a contar para alguma coisa...

A mim parece-me que até é possível!
Posso, é claro, até estar errado.
De qualquer forma não me parece!

Abraço
LF

PS - E desculpem lá as teclices ao lado e os erros que por vezes aparecem, mas como só tenho a 4ª Classe ( e para adultos), não se pode pedir muito mais, não é?)

Gabinete disse...

...Ah ...

A propósito de 4ªClasse lembrei-me de vos dizer que já está aprovado o novo Estatuto da Carreira Docente.

Vamos ver se ajuda a melhorar alguma coisa no nosso sistema educativo.

Era bom que tal fosse possível. Portugal agradecia!

LF
(Agora é de vez...)

Anónimo disse...

Sr. Luis Ferreira

"As possiveis soluções dos dois agrupamentos políticos capazes de constituir uma Autarquia em Tomar - PS e PSD e a Festa dos Tabuleiros."

Presunção e água benta, cada um toma a que quer.
Por estas e por outras é que Tomar está como está ... muito mal.

"A mim parec-me que vão chegar a 2009 e ainda vão ter que fazer uma rumagem à Alameda 1 de Março, porque pelo que se ouve por aí falar, valha-nos Deus!"

RUmagem a um local sem rumo pode acabar em Marmelais com umas coroas na mão.

"A propósito de 4ªClasse lembrei-me de vos dizer que já está aprovado o novo Estatuto da Carreira Docente."

Orgulhosamente sós a caminho de um ensino ... mais barato.
Cumpra-se o déficit custe o que custar e sempre à custa dos que trabalham com competência, seriedade, espírito de missão e humildade.


Dirá o Sr. Luis Ferreira:

É a vida! (A.G).
Habituem-se! (A.V.)


E diz o Zé do Barrete:

Que mais me irá acontecer com o socialismo em liberdade!

Virgilo disse...

Isto está cada vez mais hilariante...
Perante o brilhantismo e a profundidade política do leterado "ajuntro",fiquei atónito...
Não sou capaz de dizer nada,por agora...
Sinto-me em rUmagem...
Quando decidir se vou com rUmo ou para rOma...direi mais qualquer coisa...
Entretanto,talvez dê uma volta por Santa Cita...

Santa Cita disse...

Pois!

E "letErado" !

Ah! Ah! Ah!

(E Santa Cita que é uma terra bonita!)

Anónimo disse...

Afinal as águas não baixaram por muito tempo, não foi Conde? Teve o Condado inundado outra vez?
Mas olhe que o Paiva fica muito bem na televisão, a dizer os seus "por o" e "por a".
Gostei especialmente do jornalista a dizer "o senhor presidente tem estado aqui sempre connosco". Pudera! onde houver holofote...
mas é tudo festa, e é disso é que o povo gosta...

Anónimo disse...

É Natal!
Mas este ano não há presépio:
o Menino Jesus tem aulas a tempo inteiro;
o burro foi dar uma aula de substituição e
a vaca foi para o Ministério da Educação.

Anónimo disse...

E o LF / Gabinetre atascou-se no jipe da protecção civil com o Paiva em mangas de camisa a fazer que trabalhava também...
Aldra, que trabalhar é só pr'a galegos...

alice abrunha disse...

Uns fingem que muito trabalham
outros trabalham muito fingindo.
Já a minha sábia avó dizia
"tantos que ganham mesmo dormindo".

E porque a minha avó trouxe à cantoria
igualmente como verdade dizia ela
"anda por cá nesta vida louca,
metade do mundo a enganar a outra".

Mas mais triste digo de sentença minha
é aos que fazendo não se lhes reconhece.
Que quem muito critica pouco sabe
e só não erra quem não exerce.

Anónimo disse...

Douta alice, não se abespinhe,
que tambem quem critica faz,
não só aquilo que quer,
mas também aquilo que almeja,

E se almejar é correr com abrunhos
e outros grunhos,
vale sempre a pena aliterar
mesmo quem não sabe com métrica rimar...

Anónimo disse...

Viva a poesia, pois também ela é vida e bem precisamos de algo mais perene nete blog flecheiral de certeiro Conde às vezes nabantino, outas nabal...

Anónimo disse...

As desculpas habituais ao nobre súbdito do Senhor da Trofa, pelos erros de teclado , não 'nete' mas 'neste' blog flecheiral onde ainda nos esquecemos da lufa-lufa do trabalho diário e nos abstraímos, com diversão, lendo as 'blogadas' anónimas ou nem tanto!...
Saúde para todos, que isso é que é mais importante, e se o riso ajudar melhor ainda !
Saudações, Sr. Conde!

Anónimo disse...

oh menina alice abrunha
já não é meio por meio, isso era antes
agora já andam 2/3 a enganar 1/3
e no futuro (próximo) já serão 3/4 a enganar 1/4
é a esquerda moderna (conhece?)

Anónimo disse...

Ah "ganda" poeta!
Alice para a câmara já!

Anónimo disse...

Num Serviço de Finanças
-Como se chama o Sr. ?
- Pepepedro Pinpinpintooo
-O Sr. é gago?
-Não, gago era o meu falecido pai e o funcionário do registo civil um grande sacana.

Francisco marques disse...

Caro conde

Bela escrita, qual bocage em seus dias bons, cheio de ironia e frases a parodiar o pior do nosso pior, enfim, a estupidez perdura eternamente, enquanto forem os estupidos no poder.

FM

Virgilo disse...

Li agora,com mais atenção,o decreto do anónimo conde, publicado em 22 de Novembro p.p. ...
Nas linhas e nas entrelinhas, a anónima alteza alinhava a sua filosófica teoria:
1º - Nas próximas autáquicas,só duas forças se vão candidatar,as do centrão,PS e PSD...
2º - Em ambas,os candidatos a canditatos ao ceptro do Paiva são "à fartazana"...
3º - Mas por entre a "fartazana",emergem sedentos,o Carrão no PSD e o Critóvão (ugoC para os íntimos)no PS...
4º - Dos Independentes,a que já classificou de "sem flor,nem cor",nada diz...Será que não se candidatam?...
5º - Da CDU,do BE e do CDS nada diz...Será que também não se candidatam?...Será que os seus votos não ajudam,pelo menos,a ditar um resultado final?...E que papel está reservado ao Bruno,ao Carlos Trincão e ao Manuel Macedo?...
6º - E quem serão os "estrangeiros" candidatáveis?...Por quem?...
7º - E quem é que o Paiva irá apoiar?...
8º - E que papel está o Relvas a desempenhar neste momento?...E no futuro?...
9º - E quem será apoiado pelo "Cidade de Tomar" e RCT?...
10º- E quem apoiará o "Templário" e a Hertz?...
11º- E qual o papel dos tomarenses "emigrados"?...Serão candidatos?...E quem apoiará quem?...
12º- Finalmente,"destes" todos quem é que o povo irá eleger?...De que cor?...Ou poderá ser um "sem flor,nem cor?
Aí está,para os bons "matemáticos" da política local,uma equação a doze(12)incógnitas...
Entretanham-se e não esqueçam, também, de nos divertir...

Virgilo disse...

Ou melhor:
EntretEnham-se e não esqueçam,também,de nos divertir...
Desculpem a falha do revisor...

Anónimo disse...

Dos bons "matemáticos" locais podem chamar o indivíduo que elaborou o Orçamento da Câmara para 2007, ele vai encontrar o resultado da equação a doze (12) incógnitas.
Talvez indique como potencial vencedor o "caga-milhões"
(isto por efeito da sua capacidade para inflacionar as receitas até à exaustão).

JP disse...

Eis que finalmente o sr virgilo coloca questões pertinentes ao invés da peixeirada habitual.

Para mim, dessas dúvidas, algumas são já perto de certezas, como:

Os Independentes vão avançar, até porque também não têm muito para fazer, e alguns precisam desesperadamente de alguma coisa. (a não ser que não se dêem ao trabalho e ao gasto)
Pedro Marques será naturalmente o cabeça de lista, até porque aquilo não existe sem ele, e esse é o primeiro problema. O segundo é que vão estar eventualmente, como estavam já em 2005, convencidos que podem ganhar, o que é óbvio um erro, não porque as pessoas não apreciem a ideia de um movimento independente, mas porque muito poucos, e cada vez menos, se revêm em Pedro Marques, e como em tudo o resto, estas coisas são sempre personalizadas, mais aqui que não há um símbolo de suporte. Em todo o caso, e sabendo isso porque é inteligente, acho que PM continuará a tentar a sua hipótese junto do PSD.

Lá no PSD, acho que as coisas realmente não estarão melhores, e talvez o PM balance um pouco as opiniões, mas provavelmente acabarão por escolher alguém da casa. Talvez como surpresa, o próprio Miguel Relvas venha até cá. Penso que seria o seu melhor candidato.

Pelo PS fala-se num "estrangeiro", mas não creio muito nisso. Acho que também aqui a escolha acabará por ser caseira, provavelvemente professor, talvez arquitecto, ou mais díficil mas também possível, uma senhora do emprego. Hugo Cristóvão, José Vitorino ou Anabela Freitas, por esta ordem de probabilidade.

Os outros certamente não farão grandes mossas no resultado final.
O BE, a CDU e o CDS, têm resultados residuais, que só com uma grande figura poderiam fugir dessa linha para algo um pouco mais ambicioso, e que ainda assim nunca seria nada parecido com o ganhar a câmara. De certa forma, como os Independentes, o muito que estes poderão ambicionar é atrapalhar e confundir o equilíbrio de forças entre PS e PSD.

Talvez isto se possa alterar um pouco, se Trincão ou Bruno Graça alinharem noutra equipa, mas ainda assim será apenas mais ou menos, qualquer coisa.

De tudo, e isso sim, com grande relevância, o que falta saber é quem vão "apoiar" os jornais, e se apoiam ou não ambos o mesmo lado, cendo certo que pela norma habitual o PSD tem vantagem e o PS o contrário, podendo dar-se o caso de nesta vez alguém apoiar ainda a terceira força, o que me parece pouco possível por um lado, pela fraca probabilidade de vitória, o que não é atractivo, embora por outro, exista alguma atracção económica potencial, pelo que de PM e seus "invísiveis aliados" se conhece.

Posto isto tudo, e embora ainda algo confuso, se eu tivesse que fazer a previsão de quem será presidente de câmara em 2009, se calhar a minha aposta iria, por estranho que pareça, para Carlos Carrão.

Anónimo disse...

Sr. jp
Então e o Paiva, já não conta?
O Curvêlo?
Não está a vê-lo?
E o Ivo?
I-foi-se?
O C. Carrão!!!???
Mas que grande confusão por aí vai!
E se aparecer uma FIGURA de relevo na sociedade que desiquilibre tudo e todos?!
Olhe que da moita não esperada pode sair o coelho.
Ainda faltam três anos e vai passar-se imensa coisa nesta terra (e nas outras).
Fazer futurologia já, é apenas um mero exercício de treino.
Cá por mim acho melhor esperar para ver melhor.

Anónimo disse...

Pois é, há sempre um figurão que pode aparecer.
Venha ele que o povo é que vota.
As eleições ganahm-se no terreno. Não basta botar figura.
E depois digam que não avisei.
Ironias do destino...

Gabinete disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Gabinete disse...

Afinal quem diria que um dos anónimos militantes (da má língua) era capaz de fazer uma análise...

Sim senhor! Assim está bem.

Folgo em saber que alguns arquitectam a professoral hipótese técnica de emprego de três das escolhas do PS para a Câmara Municipal em 2005.

Já agora analisemos "a coisa"...

Disseram na altura que a candidatura do PS não era para levar a sério, mas...

Carlos Silva mantém-se como Vereador, prepara as reuniões de Câmara com a sua equipa, tem apresentado propostas de melhoria de muitas matérias e tem conseguido que algumas das suas propostas melhorem a actuação da Câmara PSD. Foi ainda o único Vereador da Oposição - parece que há mais dois??? - que esteve presente nas reuniões de auscultação sobre o Orçamento realizadas nas Freguesias. Além dele, em muitas das reuniões outros autarcas e dirigentes do PS o acompanharam.

Quanto ao segundo (Arq.José Vitorino), à terceira (Dra. Anabela Freitas e ao quarto (Prof. Hugo Cristóvão), o simples facto dos "especuladores" de serviço os darem como "Presidenciáveis" , prova que têm qualidades que podem ser reconhecidas pelo povo e, mais interessante ainda, que a lista do PS era uma boa Lista para gerir a autarquia.

O simples facto do Arq. Vitorino, com mais de 20 anos de serviço docente, exercer funções na coordenação da àrea Educativa do Médio Tejo (em conjunto com o Prof. paulo Arsénio, também ele autarca do PS), da Dra. Anabela Freitas exercer com profissionalismo (depois de mais de 18 anos de outras funções no Instituto de Emprego) as funções de Directora do Centro de Emprego de Tomar e do Prof. Hugo Cristóvão, actual Presidente do PS de Tomar, exercer as funções de Delegado Distrital do IPJ, depois de vários anos de dirigismo sindical na área docente e dirigismo associativo na área da juventude...

... provam que de facto não só as propostas do PS para a Autarquia de Tomar eram de qualidade e exequíveis, como os seus principais rostos têm qualidade, são credíveis e todos eles "Presidenciáveis".

No PS hoje como ontem, não temos pressa. Sabemos bem o que os Tomarenses desejam. Sabemos bem que algumas dificuldades e truncagens pontuais na comunicação social se irão esbater com o tempo, á medida que os leitores e ouvintes forem sendo mais exigentes. Tomar não é muito diferente dos outros locais do Distrito ou do País. A cidadania activa, que procura melhores condições para o desenvolvimento ir-se-á impondo, sem dramas, nem traumas.

Sabemos bem que a "Hora do Desenvolvimento Sustentável em Tomar" chegará com a naturalidade de UMA NOVA AMBIÇÃO.

Tomar tem os proptagonistas, recebe bem os líderes da AMBIÇÃO, e respeita sempre quem a respeita.

Foi assim no passado, estou certo que assim será no futuro.

Aos meus amigos Carlos Silva, José Vitorino, Anabela Freitas e Hugo Cristóvão um grande obrigado pela dignidade que sempre tiveram, mas que agora está a ser mais reconhecida por todos.

Um obrigado também aos "anónimos" detractores, que também eles à sua medida, têm ajudado a aumentar o nosso reconhecimento e credibilidade pública.

Como dizíamos há alguns anos no PS: TRABALHAMOS POR TOMAR, TRBALHAMOS PARA SI!

Deixem-me acrescentar agora: COM UMA NOVA E DETERMINADA AMBIÇÃO!

Luis Ferreira
(Coordenador do Grupo Socialista da Assembleia Municipal de Tomar)

Anónimo disse...

Oh Sr. Luis Ferreira
Então o Sr. Silva é o "único Vereador da Oposição - parece que há mais dois??? - que esteve presente nas reuniões de auscultação sobre o Orçamento realizadas nas Freguesias."
O Sr. deve andar muitíssimo distraído, ou o que é bem pior, é míope, isto para não dizer sectário.
Não consegue ver que há dois vereadores da Oposição!
Olhe que um deles até é alto e forte, o outro, embora mais pequeno, tem estaleca para lhe dar um valente puxão de orelhas.
Compreende-se que lhe continue a doer o facto de estes dois vereadores existirem, trabalharem e saberem fazer oposição construtiva.
O Sr. bem finge não os ver, mas engana-se a si próprio e cria falsas expectativas.
O pior cego é o que não quer ver.
E, já agora, por onde andava o Sr. quando o Prof. R.Dias foi vereador, sempre da oposição?
Realmente é preciso muita LATA, que ao contrário de outros, o Sr. tem para dar e vender.
Quantos às reuniões de auscultação sobre o Orçamento realizadas nas freguesias, deve dar aqui conta do resultado efectivo dessa auscultação, ou seja, enumere as acções do Plano/Orçamento que resultaram dessas reuniões.
Quem ler com atenção esse documento não as encontra.
Pode ser que o Sr. consiga encontrá-las e enumerá-las.

Do restante "Manifesto" partidário e das louvaminhas e panegíricos a todos os seus colegas de partido, tem de se considerar um documento interno de parabenização e de auto-satisfação, aqui completamente deslocado e sem sentido útil.
A valia, a credibilidade e a qualidade da lista eleitoral autárquica ficou demonstrada pelos votos dos eleitores!
Realmente os resultados foram exemplares.

Finalmente quanto a "presidenciáveis" - o Cavaco que se cuide, porque qualquer dia, estes candidatos ainda lhe vão querer disputar o lugar.

H.LOBO disse...

Não há dúvida que cada dia que passa a cidade se converte em vila, quando terminar o proximo mandato , em face dos "candidatos" apresentados será pouco menos que uma aldeia.
Não é com empregados públicos como os que têm governado Tomar nas últimas décadas que a cidade se desenvolverá, ora vejamos:
O último presidente do tempo em que ninguém o queria ser foi o Dr. Jerónimo , na altura pela recusa de Pena Monteiro após ter a lista do PSD pronta, o Jerónimo, empregado publico em Angola teve que carregar com o Jesus "da Misericordia" e com o Vitorino (que na altura dormia com o retrato do Sá Carneiro na cabeçeira),
deu o que deu Câmara com zangas entre compadres, bloco central PSD/PS e reuniões alternadas em ambas as sedes. Desenvolvimento ZERO
Depois o independente Pedro Marques, empregado na Semi-estatal Mendes Godinho, popular lider do "foot-ball" amigo de todos, essencialmente dele mesmo, todas as propagandeadas inaugurações de novas empresas resultaram em falencias , teve o mérito de não deixar fechar a corredoura, "dar chás de cadeira" aos investidores e ter ajudado a escolher os empregados do Modelo,
desenvolvimento industrial ZERO, comercial ,
das grandes superficies com contrapartidas duvidosas,
Na construção civil, todos sabem ....
Depois o Paiva, já lá vão dois mandatos, o povo gosta, temos o que tinhamos, mas melhor, muito melhor, um estádio sem bancadas, um pavilhão que mete água, parasitas em todos os lugares remunerados pelo erário público, incompetentes q.b., curruptos em demasia, tachos e cargos divididos pelos amigos, como o homem é independente todos os que podem fazer sombra são contemplados ou pela sua subserviencia com um "tacho" ou "tachinho" ou então remetidos para o desengano.
LIBERDADE NÃO TEMOS, pois para dizer as nossas opiniões só em Blog's , ao fim e ao cabo temos todos um "buraquinho" e não sabemos o que se encontra escrito no caderno que o homem levou para a sede do PSD na noite em que foi reeleito, mudou-se o tempo, mas o direito de livre opinião acabou, o povo votou, a minoria deverá ficar silenciosa.
No final o crescimento para aqueles que vivem á sombra dos cargos politicos de TODOS os partidos, tem sido bom, para os quadros de certos depertamentos municipais, melhor, (nada como ums popós novos em uns cruzeiros á Grecia).
Os compadrios continuam, uns comem os figos a outros rebenta a boca,
As cheias são forma de promover a sua imagem nos noticiários, se se tratasse do rio devidamente, muito seria evitado.
Até o comandante da PSP, acompanhante habitual do presidente, vai á TVI multar um avô que ensinava o neto a conduzir, fecha os olhos no entanto ás dezenas de crianças, adolescentes e adultos que conduzem a alta velocidade nas ruas da zona do Flecheiro, será que têm indulto policial e presidencial por pertecerem a alguma minoria ? ou será a forma de os manterem "quietinhos" ?
Resultado DESENVOLVIMENTO ZERO
EMPREGOS ZERO

Em todos estes anos o povo escolheu o que quis e quem estiver mal que se mude.

rita disse...

"A valia, a credibilidade e a qualidade da lista eleitoral autárquica ficou demonstrada pelos votos dos eleitores!"

Independentemente de tudo o resto, e por muito benéfica que a democracia seja, nunca (aliás o comentário anterior acaba por reflectir sobre isso igualmente) o voto dos eleitores é atestado de qualidade para qualquer candidato.
O senhor que fez essa afirmação devia reflectir melhor antes de escrever, é que inclusive está a contradizer-se, pois sendo um claro defensor dos independentes, está a dizer que Paiva vale pelo menos o dobro em qualidade.
E está igualmente a atestar os alberto joãos, os valentins, as fátimas felgueiras deste país.

Ou será que esse é o modelo dos independentes? É que sendo outros a afirmá-lo, mas quando os próprios o admitem...

Gabinete disse...

Então em que é que ficamos?

O PS tem ou não tem pessoas capazes de poder gerir a Autarquia Tomarense?

O facto de nos últimos actos eleitorais termos tido menos votos, significa que teremos menos razão?

Não me parece!

Santa Cita disse...

Nas últimas eleições autárquicas só não percebi o PS. Está bem que o Carlos Silva é bom moço e tal, e (se calhar) até está preparado e tal mas falta-lhe um “je ne sais pas quoi”.

O “nosso” Paiva é um tecnocrata que se apresentou como tal. Vantagens e desvantagens. Mas nenhuma alma e, especialmente, nenhuma alma “tomarense” ou “nabantina”. Ganhou. Ganhou ele, perdemos nós!

O Manuel Delgado apresentou uma cara mais lavada e fresca do CDS mas pouco credível, ou antes, “excessivamente jovem”.

“Os Independentes” são um saco de gatos que se apresentaram como são. E francamente custou-me ver alguma gente de braço dado a outra gente por quem tenho especial antipatia.

O BE apresentou um histórico que penso não estar preparado para assumir aquelas responsabilidades.

O PC vai pagando o facto de ter vindo a preterir os seus militantes em favor dos “independentes” e hoje, não tem uns nem outros. Mas teve um Florentino Resende.



Com este panorama e a perspectiva da sua reedição só posso concluir duas coisas:

Primeira.

O PS pode ter óptimas pessoas, caro Luís Ferreira, mas não as apresenta como candidatos e, sobretudo, não os sabe “vender”.

Segunda.

Que eu próprio daria um bom candidato, o que digamos não abona nada em favor da concorrência.




P.S.: O Virgilo surpreendeu-me.

Santa Cita disse...

Oh, Luis Ferreira!

Uma lista unitária de esquerda, (PS, PCP, BE) está fora de cogitações?

Para esse peditório (ainda!) dava.

Anónimo disse...

Não confundamos as coisas.
Se as pessoas que integraram a lista do PS tivessem as pretendidas valias, como o PS era uma das forças que podia competir (numericamente) com o PSD, então essas valias eram determinantes eo o PS alargaria a sua influência eleitoral e até podia ter mais votos que o PSD e ganhar as eleições.
Se recuar no tempo poderá comparar com a prestação do PSD/Bento Batista em confronto com o PS/Pedro Marques, em que o PS aproveitou (bem), quer a valia numérica, quer a das individualidades (e apoios) da lista.
O PSD perdeu a valia numérica e perdeu na menos valia das individualidades e dos apoios da lista.


Se recordarem em Santa Maria o Presidente da Junta (PSD) foi eçeito com mais votos que a lista da Câmara teve.
Quanto aos IpT como se explica então que tivessem o resultado na Câmara?
Será que tinham alguma mais valia numérica de votos?
Dirão, tinham - a soma dos votantes PS/PMarques com CDU/RDias.
Pois é, mas o PS e a CDU também concorreram com listas próprias.

E "... Paiva vale pelo menos o dobro em qualidade."
Não é verdade, o Paiva aproveitou (bem) o facto de ser Presidente da Câmara (com maioria absoluta de seis), o PS ter um vereador aproveitou para passear, comer e beber à custa do erário municipal (e ainda apresentou a factura depois do fecho das urnas!!!) e da impossibilidade do outro (que quase ostracizou) e aproveitou ainda o valor numérico do PSD em Tomar.
É claro que também tinha alguma qualidade e, sobretudo, não era afrontado e confrontado pela (inexistente) oposição, assim passando incólume estes últimos anos.
Mesmo assim perdeu votos, perdeu um vereador (o PS perdeu o outro e porque terá sido?).
E já agora o Sr. Luis Ferreira que diga se a sua estratégia deu alguns frutos. Talvez tenha dado alguns empregos, isso sim.
E muito mais havia a dizer, mas fica para outras ocasiões mais prosaicas.

britaldinho disse...

Dá gozo ler-vos e perceber algumas azias e indisposições. Até é pena que mais pessoas não tenham acesso a estas coisas, alguém devia publicar estes comentários por aí, de forma a que mais pessoas os lessem, e melhor conhecessem o que por aí anda na sombra.

E já agora, alguém tem dúvidas que os independentes ganharam? É que a mim parece-me óbvio, são 5 contra um do PSD e outro do PS.
A ver bem as coisas, há muito tempo que nenhum partido manda nada na câmara de Tomar.

E só assim se explica, que em tempos o PS tenha mandado o Pedro Marques embora por unanimidade, e que agora Paiva no PSD só agrade aos que estão agarrados ou usam pouco a cabeça.

é o que temos, e pagamos por isso.

Anónimo disse...

Sr.britaldinho

"E já agora, alguém tem dúvidas que os independentes ganharam? É que a mim parece-me óbvio, são 5 contra um do PSD e outro do PS."

P. F. explique lá quem (além do Paiva, Carrão,Curvêlo e Rosária)é o outro dos 5 e também quem é o "um do PSD", porque o "outro do PS" humanista)é o fotogénico Silva.
Obrigado.

Gabinete disse...

A bem do conhecimento geral, convém explicar que nenhum dos mencionados "Presidenciáveis" do PS e bem assim o próprio Vereador Carlos Silva, também mencionado no escrito anterior, bem como eu próprio, não precisamos dos "tais empregos" mecionados.

Para que se saiba:

Carlos Silva - Técnico Tributário no quadro da DGCI (35 anos de serviço público)

José Vitorino - Professor no quadro do ME (22 anos de serviço público)

Anabela Freitas - Técnica de Emprego no quadro do IEFP (18 anos de serviço público)

Hugo Cristóvão - Professor no quadro do ME (6 anos de serviço público)

Luis Ferreira - Técnico de Informática no quadro da CMA (18 anos de serviço público).

Podem tentar "denegrir anónimamente" os protagonistas do PS, tentar menorizar as suas propostas, tenatr esconder a inveja pela sua determinação e sua razão, mas não podem - nunca - tocar a honorabilidade, quer das pessoas, quer do seu percurso profissional.

Desconfio mesmo que alguns dos que o afirmam na sombra, gostariam mesmo era de ter "um desses empregos", que dizem que nós temos.

No PS não confundimos trabalho com missões públicas e, se alguns de nós estão neste momento a desempenhar missões públicas, no dia em que tal deixar de ser necessário voltamos à nossa profissão sem qualquer problema.

No PS NÃO SOMOS DEPENDENTES DA POLÍTICA, porque sempre vivemos honestamente e de cara levantada andamos por todos os cafés, restaurantes e demais comércio Tomarense: poderão alguns dos detratores afirmar tal!

Já agora, e só para que conste: Não está na altura de se investir na requalificação da Várzea Grande, colocando aí a generalidade dos serviços públicos, a começar pelos da Câmara Municipal e criar aí um verdadeiro Parque para Autocarros de forma a tirar partido das centenas que se deslocam ao Convento de Cristo?

É altura de PENSAR A CIDADE, DESENVOLOVER O CONCELHO.

As ideias não são novas, é claro que podem ser lidas na Agenda para o Desenvolvimento do PS, mas também é altura de investirmos qualquer coisa no nosso futuro e, se os nomes já falados para candidatos do PS não servem, digam-me quais é que servem?

Querem mais do mesmo? Depois de oito anos de independentes (PM-1990/1997 e AP-1998/2006) é chegada a altura de dar substância a uma estratégia de desenvolvimento para o Concelho baseada em equipas homogénias e com trabalho comprovado nas várias áreas.

Tal não significa que não tenha sido feito muita coisa útil nos últimos 16 anos. Seria completamente ilógico pensar tal coisa, mas dá para perguntar: PAR ONDE VAI TOMAR?

Luis Ferreira

britaldinho disse...

Realmente esta terra só lá vai com desenhos...

Que eu saiba, Carlos Carrão é militante do PSD, Carlos SIlva do PS.
Todos os outros são independentes, ou pelo menos eram-no à data das eleições.

esclarecido?

Anónimo disse...

Esclarecido!

Após mais um Manifesto de Propaganda do Sr. Luis Ferreira:

vota PS
o voto que apetece
os mais trabalhadores,
os que têm melhores ideias,
têm curriculo,
têm uma prática política invejável,
são funcionários públicos há um rôr de anos,
são amigos do ambiente,
andam por todos os cafés, restaurantes e demais comércio tomarense,
estão partidariamente comprometidos
e são a esquerda moderna, reformista.
Vota PS agora e sempre.

h.lobo disse...

Tenho que dar os parabéns ao "gabinete" conformou a minha opinião, são todos empregados públicos, não sujeitos a avaliação para ver se valem o que ganham, quando apresentarem pessoas que têm que trabalhar para comer, que tenham capacidade empresarial e empreededorismo, que tenham que investir o seu dinheiro a algumas vezes o dos bancos para criar riqueza, digam, por mim estes são funcionários que ao dia 28 tem o ordenadinho garantido, e pouco ambiciosos para se arriscarem a trabalhar na iniciativa privada, são como aqueles que nunca trabalharam que chegasse para poder comprar e guiar um jipe e depois atascam o do estado ...

Anónimo disse...

Sr. Luis Ferreira

Explique-me só duas coisas:

1ª O Sr. é funcionário público há 18 anos? Faz parte do quadro de CMA? E o que é isso de CMA?

2ª O Sr.Hugo Cristóvão é professor há 6 anos e já está no quadro do ME? A sério? Então não é contratado como muitos que já dão aulas há 12/15 anos?

Anónimo disse...

ATENÇÃO

Leiam o interessantíssimo "artigo de opinião" do Sr. Engº A. Paiva no Cidade de Tomar desta semana.
É a reprodução (quase) integral da "Introdução à Grandes Opções do Plano e Orçamento" da Câmara de Tomar de 2007 (mas também de 2006).
Só falta agora que os Vereadores da Oposição (PMarques/R.Dias e C. Silva) também escrevam igual "artigo de opinião" transcrevendo a declaração de voto (contra) que apresentaram na reunião em que a maioria aprovou o Orçamento.
E assim se escreverá em português o destino fagueiro deste terra templária.

Anónimo disse...

Dizem para aí que o objectivo do eng. é publicar um livro,como testamento político,que resultará da sua nóvel actividade de escriba e,naturalmente, da compilação dos papiros.
Se assim fôr,atrevo-me,desde já,a sugerir um título:
TOMAR E OS 12 ANOS DE PAIVA - "O ARRASADOR"
ou
TOMAR - HISTÓRIA DE UM "BÖER"

Hugo Cristóvão disse...

De facto, por mais que tente, não consigo simplesmente ignorar-vos.

Nada tenho a esconder, a minha vida é pública quanto baste e muito mais que muitos, e não aceito que me tentem arrastar para a vossa chafúrdia com insinuações medíocres.
Até porque, a dimensão dos ataques tíbios com que me (e a outros) tentam atingir, será sempre proporcional à extensão da vossa anónima cobardia.

Sou Professor desde 1999, excluíndo já o ano de estágio, e outras experiências de ensino.
Sou Professor do Quadro de Zona Pedagógica de Lisboa, desde 2002, actualmente colocado na Escola Secundária Passos Manuel, em Lisboa (ainda que em comissão de serviço noutras funções).

Se entrei para o quadro, foi porque sou Licenciado, Profissionalizado, e tive classificação de curso para tal, naquele que é provavelmente, por ser o mais mediático, o concurso mais vigiado, controlado e transparente, o Concurso Nacional de Professores.

Enquanto profissional, nunca tive qualquer falta injustificada, nunca tive um dia de baixa, nunca faltei para fazer "formações de crochet", e até hoje fiz um dia de greve.

Deixei amigos em todas as escolas, especialmente entre os alunos, e em todas as escolas dei mais do que o que me foi pedido, participando e sendo solicitado para actividades e projectos extra-curriculares, também aqui muitas vezes, a pedido dos próprios alunos, que são para mim quem mais conta.

Nunca em qualquer dos locais onde já trabalhei, escola e outros, o meu trabalho ou a minha postura foi posta em causa, pelo contrário.
Seria bom se alguns dos que aqui ou por aí se escondem no anonimato, pudessem dizer o mesmo.

Se se deixassem de criancices e mesquinhices, e soubessem assumir as vossas opiniões e serem claros quando e se alguém se pretende acusar, saberiam talvez o que é o real uso da Cidadania, conheceriam o verdadeiro gosto da Democracia e da Liberdade.
Infelizmente, por maldade ou cobardia, ou porque esses sejam valores que a alguns não agradam, são poucos os que nestes espaços se movimentam, que embora os usem no discurso, os apliquem na realidade.

Hugo Cristóvão
Cidadão Livre, mas de Causas e Opinião assumida.

Anónimo disse...

Após este curriculo bem explicado com orgulho e vaidade, aguardam-se os dos outros.

Entretanto,
vota PS
o voto que apetece
os mais trabalhadores,
os que têm melhores ideias,
têm curriculo,
têm uma prática política invejável,
são funcionários públicos há um rôr de anos,
são amigos do ambiente,
andam por todos os cafés, restaurantes e demais comércio tomarense,
estão partidariamente comprometidos
e são a esquerda moderna, reformista.
Vota PS agora e sempre.

Anónimo disse...

Sr. Hugo Cristóvão

Não se abespinhe.Não se queime.
Não acha estranho passar ao quadro em apenas três (3)anos,por muito altas que tenham sido a sua nota final de curso?
Eu também sou professor há 14 anos,licenciei-me com 13 valores e ainda continuo contratado,apesar de também não ser absentista e etc.
Explique-me então o porquê das diferenças entre nós.

Anónimo disse...

OH Sr. H.lobo tem toda a razão.
Esses gajos não passam de umas putas que chupam o sistema.
Mas cuidado geralmente as putas morrem cedo, doentes e sós.
Cada vez lamento maais ser português. Que merda de país, estou farto dessas putas, que ainda por cima julgam-se alguém.
Isso que anda para aí na política é só merda.
Por essa mesma razão o sr. Eng.º Paiva levou três maiorias absolutas.
O povo pode-se armar em parvo, mas não é estúpido.
Esperam pelas próximas eleições e digam depois que não tenho razão...!

Anónimo disse...

O Sr. Hugo diga aqui publicamente quais têm sido as suas causa...?
Olha para ele, também quer ter história.
Ainda ontem andava de fraldas,
vá lá diga quais são as suas causas.
Certamente que é mamar na teta do Estado...

Anónimo disse...

Ora aí está um argumento de peso sr. Hugo: deixei amigos por onde passei.
Vá em sepre que o memino na política tem futuro...

Anónimo disse...

Com uma certa petulância, com enfado e status superior diz o doutor Hugo:
"De facto, por mais que tente, não consigo simplesmente ignorar-vos."
Mas, a verdade é que lê os posts, acaba por aqui vir parar e responde com desenvolta prosápia.
E usa argumentos de peso, na linha da actual cartilha do secretário-geral Sócrates - muitas palavaras, clichés, frases feitas e chavões e muito pouca substância.
É esta a escola da esquerda moderna que se instalou no poder com a maioria absoluta que conseguiram com ardis (e com as santanadas).
É o que temos, produto da generosidade dos que fizeram o 25 de Abril, que está cada vez mais engavetado.
É triste, mas é verdade, não há que esconder.
Há que lutar contra este estado de coisas, sob pena de amanhã nem termos País.

Anónimo disse...

entre as causas do prof. hugo estará a causa monárquica?

D. duarte agradece, o conde do flecheiro rejubila e sempre faz companhia ao ferreira, barão de araruna.

F.T. disse...

Não posso dizer que conheça pessoalmente o Hugo Cristóvão, embora sejamos mais ou menos do mesmo tempo de escola, mas a ideia que dele tenho reforça-se ao ler o que escreve.
Quanto aos anónimos que o atacam, só reforçam o que diz.
Continua Hugo, és prova que a nossa geração é bem melhor que a que nos "educou", e que tem ainda a "coragem" de nos chamar rasca.

Anónimo disse...

Começa agora o cortejo dos apoiantes.
Venham todos e elogiem, pode ser que corra bem.

Anónimo disse...

Continuo à espera dos esclarecimentos que pedi aos Srs.

Luis Ferreira - àcerca dos seus 18 anos de funcionário público e do decifrar da sigla CMA.

Hugo Cristóvão - que me explique porque é que ao fim de três (3)anos conseguiu entrar no QZP e eu (e muitos outros)ainda continuamos contratados.

Já que o Sr. Luis Ferreira fez questão de elencar os currículos dos seus amigos e o dele próprio,e o Sr. Hugo Cristóvão se revelou tão queimadiço no post que publicou aqui, e no seu "algures aqui",é bom que esclareçam tudo com mais objectividade e poupando-nos aos fastidiosos auto-elogios,que lhes podem saber muito bem e lançar areia para os olhos de incautos,mas que,em boa verdade,nada explicam.

Anónimo disse...

Acho que vir para aqui dizer que a nossa geração é melhor do que aquela que nos educou, é de uma cachoupice e mau gosto e falta de tarimba.
Quem diz isto está convencido que é o maior.
Desiluda-se meu amigo, pois fique a saber que todas as gerações têm valor. E aquela que nos educou sofreu muito. Privaram-na da liberdade, de oportunidades. Gente houve que sentiu na pele a fome, o preço das suas ideias, subiram a corda a pulso, colocram a vida em risco para que muitos de vocês Hugos e Companhia possam hoje ter luagres políticos. (Alguns deles só servem para mamar).
PÔr em causa esta geração que nos educou é passar um atestado de analfabetos aos nossos pais.
O sr. que ecreveu isto, já se preocupou em saber quantos sacríficios que os seus paizinhos fizeram para que o menino saiba juntar duas letrinhas?
Empreoado e ingrato!

Anónimo disse...

Quando o Sr. f.t. diz:

"...a nossa geração é bem melhor que a que nos "educou", e que tem ainda a "coragem" de nos chamar rasca

Tem de ter em atenção que, a tal geração que "os educou" é mesma que continua a prover pelo sustento de muitos e muitos milhares de jovens (sobretudo, licenciados) à procura de emprego, que o não encontram e que vão ficando a viver em casa dos seus pais.
Se continuarem estas políticas a vossa geração vai é ... ficar à rasca, isso sim e os da outra geração, por tabela, também.
Mas, felizmente, não há um conflito de gerações, apesar de alguns remoques e do preconceito de pessoas como o Sr. f.t.

xavi disse...

O F.T. tem razão, nunca nenhuma geração esteve tão bem preparada como a geração que hoje ronda os 30, assim como os que hoje têm 10 anos, virão certamente a estar ainda mais.
E também é verdade que a geração anterior, assim como em todas penso eu, fez muita porcaria.
Quanto a conflito de gerações, é óbvio e científico que existe, como aliás sempre existiu desde que o homem é Homem. É uma das condições para a evolução.

E já agora, aquele senhor anónimo que diz ser professor, a avaliar pela forma como escreve, deve ser um dos bons exemplos que explicam o estado da educação neste país. Pessoas frustradas nunca deviam servir de exemplo.

h.lobo disse...

Cada vez mais fico triste com os "jovens" que temos.
Vida facilitada, no meu tempo se se reprovava um ano no ensino superior tinhamos garantidos pelo estado 18 meses de tropa, sem apelo nem agravo, hoje são uns bebés, mamam na teta da vaca que nós alimentamos, imerbes pensam que os cursos lhes dão a ciencia da vida, são pueris em certos pensamentos, mas demoniacos quando se trata de passar por cima do proximo de forma a garantir o tacho.
Fazem obras e tomam atitudes com o dinheiro do povo, se erram não são responsabilizados.
Enquanto os critérios de avaliação de certas pessoas não se pautar pelo trabalho bem desenvolvido e pelos resultados positivos alcançados, o país não anda, de que servem professores que não têm capacidade para ensinar, médicos que não têm humanidade para tratar as pessoas,engenheiros que fazem obras ocas, etc...
Não são só precisos cursos universitários, é preciso capacidade de lidar com a vida, sem esperar que como nos outros tempos o cartão do partido, ùnico ou não, sirva para assegurar a vida de quem não se quer esforçar para ser alguem e ainda por cima tenta derrotar os que o fazem , são e serão para além de rascas parasitas que dependem dos papás, dos partidos e essencialmente dos contribuintes deste país.

Anónimo disse...

Estes jovens emergentes esquecem-se que há uma universidade muito importante que têm de frequentar (com aproveitamento):
a UNIVERSIDADE DA VIDA.

No (contínuo) processo de aprendizagem é fundamental
"sujar as botas" no terreno, experimentar por si próprio e directamente a vida, sem muletas, fora dos gabinetes; ser confrontado com os problemas reais do quotidiano e conseguir encontrar soluções para eles; ouvir os outros, trocar argumentos.
Para mandar e dirigir é preciso saber fazer as coisas, ter
tarimba,ter muito bom senso, ter alguma dose de humildade, ter imensas dúvidas e poucas certezas "certas".
Todos os dias se aprende, mesmo com aqueles que nem sequer se pensa poder aprender.
A construção faz-se construindo, o caminho caminhando, a vida vivendo.
Ai daquele que se julga detentor da verdade, é o que não a detem mesmo.
Houve quem tivesse dito: não tenho dúvidas e raramente me engano.
Felizmente esse já mudou, passou a ter duvidas e a enganar-se com mais frequência.

Se os jovens emergentes conseguirem entender tudo isto, sem acrimónia e com sentido construtivo, vão dar belos exemplos aos seus filhos e ninguém ficará à rasca.

Anónimo disse...

Transcrito do JUMENTO e com a devida vénia

Ó Portugal não te queixes,
Ai a corrupção não mata,
Ai colecta tudo o que deixes,
Ai tributa em ouro e prata.

Três soares, um cunhal,
Sete sócrates, um urinol,
Três sampaios pra nosso mal,
Que a democracia deu ao rol.

Água fria, da direita,
àgua fria que a "esquerda" aqueceu,
Velha ditadura, traga a ideia,
Roupa rosa que a gente estendeu.
Um lençol de pano cru,
Vê lá, Sócrates, bem lavadinho,
Dormindo nele, Cavaco e tu,
Vê lá bem, está cor do vinho.

Anónimo disse...

Ah poeta.
O povo canta sempre o que lhe vai na alma.
Ah poeta.
Não te ponhas a jeito que ainda te podem enrabar.

Anónimo disse...

Alguém sabe por andam as putas da Região de Turismo?
Não se esqueçam que andam só a mamar 3000 euros po mês. Uma ninharia.

Anónimo disse...

Na Atalaia não estão, porque as que lá estavam abalaram e quando lá estavam nunca as quizeram (eram reles demais).
Quem sabe, podem ter ido para a fazenda de Araruna nos domínios do Barão Ferreira,

h.lobo disse...

resposta a xavi
Tem razão amigo, essa geração está muito preparada, falta-lhe apenas emprendedorismo e criatividade para poderem trabalhar e ganhar dinheiro sem ser a chular o parceiro, mostre-me quem dessa geração criou empresas viaveis, postos de trabalho, arrecadou impostos e melhorou a vida dos seus parceiros.
Que eu saiba nenhum ....

xavi disse...

Ó senhor lobo, nenhum!!??
Ou você vê muito mal, ou tem uma visão muito deturpada. Talvez seja verdade que em Tomar não vê muitos, mas em Tomar nem novos nem velhos, ninguém aqui consegue ser empreendedor. As sucessivas câmaras em Tomar também não ajudaram a isso.

De qualquer forma, os sucessivos comentários mostram bem os "bons" exemplos dos "séniores" que por aí andam. E quando falam da política por exemplo, mostram bem porque há uma crise da política junto dos mais novos, e porque não queremos ter nada a ver com ela. Eu por exemplo, jamais, tenho melhores coisas que fazer com o meu tempo e a minha vida.
E talvez por isso, deixo de admirar a coragem e a paciência dos que para lá vão aturar mentalidades e personalidades como as vossas.

xavi disse...

"não deixo de admirar a coragem...", era o que queria dizer...

h.lobo disse...

Senhor xavi
Quando escrever reveja o texto antes de o publicar, como mais novo, competente e melhor informado deve compreender estas tecnologias.
Levantou o problema chave,
"mas em Tomar nem novos nem velhos, ninguém aqui consegue ser empreendedor. As sucessivas câmaras em Tomar também não ajudaram a isso"
A questão fundamental é que além de não atrair os novos, está a acabar com os antigos, não há um conhecimento público dos postos de trabalho que já foram criados fora de Tomar por empresários que deixaram a cidade, posso dizer que pelo que sei são muitas centenas.
Não serão os eleitores responsáveis por esta crise ?
Elegem baseados em popularismos fúteis e esquecem-se que sem capital (dinheiro) não há criação de riqueza e que quem o tem,nos dias de hoje, tem a possibilidade de se mudar para onde é mais bem tratado e tem maiores vantagens, (vide o discurso do presidente dos socialistas europeus).
Por muito que se queira o desenvolvimento, sem atrair investidores o mesmo nunca se verificará.
e lembre-se "muitos lobos se escondem sob peles de cordeiro"

Virgilo disse...

Após 7 dias e 48 novos posts,já temos muita matéria para continuar a RFLEXÃO e novas e velhas questões para uma nova equação a,espante-se,43 incógnitas...
Vamos continuar a deixar aos nossos "matemáticos" políticos locais a gigantesca,mas exaltante tarefa de a resolver...

1ª - Porque é que o PSD está tão calado,mesmo na blogolândia local?
Ainda estarão a tentar demover o Paiva?
2ª - O que andará a congeminar o Relvas? Acham que está parado?
3ª - Pedro Marques será,para ele,uma hipótese?
4ª - Bastará a Corvêlo o apoio público de Paiva? E o Carrão,será mesmo presidenciável?
5ª - Há ou não "estrangeirados" com ambições a candidatar-se? Por quem?
6ª - O "Papoceco" será uma hipótese para o PSD,depois de ter aparecido,em acto público dos IpT,a dar-lhes apoio?
7ª - Irá alguém apostar em "figuras nacionais"?
8ª - Quem será o candidato da CDU? O Bruno?Outro?
9ª - Quem será o candidato do BE? O Trincão?Outro?
10ª - Ou será que a CDU e o BE vão só apostar na AM e o cabeça de lista para a CM é secundário?
11ª - O CDS irá concorrer? Quem será? A Aldinha? O Manuel Macedo? O Manuel Delgado?Outro?
12ª - Será mesmo que os IpT não existem sem Pedro Marques?
13ª - E se,independentemente de PM ir pelo PSD ou outros,os IpT escolherem outro cabeça de lista?
14ª - PM estará mesmo interessado na hipótese de ser candidato do PSD?
15ª - Estará completamente excluída a hipótese de PM pelo PS? Será mesmo assim?
16ª - Poderão Bruno e Trincão passar para o PS ou os IpT?
17ª - No PS só há 5 presidenciáveis? São aqueles que Luis Ferreira apresentou curriculados?
18ª - Mas quem será o candidato do PSD se excluirmos PM,Relvas,Carrão ou Côrvêlo? Que outros presidenciáveis? Não há?
19ª - Será que Hugo Cristóvão,com o seu fotogénico post,se colocou já na primeira linha do PS,à frente dos outros?
20ª - Será que o Paiva tem o "secreto desejo" de ver o PSD perder,sem ele?
21ª - Porque será que o Luis Ferreira e o Hugo Cristóvão não responderam a um bloguista que os questionou sobre dúvidas curriculares? Há algo a esconder?
22ª - E o Ivo? Tem apoios no PSD? Não será mais uma hipótese para o PS,se não vingar no PSD?
23ª - Que figura ou figuras de RELÊVO existem na sociedade tomarense, que pudessem baralhar tudo? Concorreria(m) por quêm?
24ª - O facto do PS ser governo do país,pode atrair alguma(s) dessa(s) figura(s)?
25ª - Quem é que se assume,na prática,como presidente do PS/Tomar? Luis Ferreira ou Hugo Cristóvão? Poderão vir a entrar em rota de colisão em nome de UMA NOVA AMBIÇÃO?
26ª- O Carlos Silva vai continuar como vereador até ao fim do mandato? Ou terá de ceder o lugar para dar maior visibilidade a um qualquer dos presidenciáveis da lista de Luis Ferreira?
27ª - Afinal o Pedro Marques e o Rosa Dias são, ou não,vereadores da oposição? Ou é só o Carlos Silva?
28ª - O "Santa Cita" será um bom candidato para o PS,como ele se auto-intitula?
29ª - O Virgilo é uma surpresa? Será vendedor de peixe? Ou será outra coisa qualquer?
30ª - Uma lista unitária de esquerda (PS/PCP/BE)será viável? Quem seriam os cabeças de lista para a CM e a AM?
31ª - Então,o Luis Ferreira é um bom candidato ou um bom empregador?
32ª - Foi ele,desprendido,que arranjou "missões" para o Vitorino,para o Hugo Cristóvão,para a Anabela Freitas,para o Paulo Arsénio?
33ª - E quem lhe arranjou "a" dele? Porquê?
34ª - Será,de facto,que o maralhal não passa de uma cambada de invejosos dos "boys of the jobs"?
35ª - Afinal quem é que tem medo de andar pelas ruas,pelos cafés,pelo comércio local? E
porquê?
36ª - O professor que continua contratado, ao fim de 14 anos de aulas,terá alguma razão ao ter dúvidas como é que o Hugo Critóvão conseguiu a proeza em três anos?
37ª - Se o Hugo Cristóvão se licenciou há 7/8 anos,quanto tempo,daí para cá,deu aulas?Onde? Quantos anos de "missão"?
38ª - Será relevante para um candidatável,ex-sindicalista,exibir no seu currículo que só fez greve uma vez?
39ª - Afinal,porque é que a ínclita geração do Hugo Cristóvão é *****? Foi do bom sistema de ensino? Um ensino ligado às exigências da realidade do mercado de trabalho? Ou,pura e simplesmente,são uns pedestrinados?
40ª - Ou será a geração das "jotas",sempre dependente da posição do partido em relação ao poder,da bolsa dos papás e do dinheiro dos impostos do maralhal?
41ª - Será que os licenciados conseguem sair da escola com aquelas aptidões que só a UNIVERSIDADE DA VIDA consegue dar,havendo nota final positiva?
42ª - Será que o individualismo,a vaidade,o carreirismo,o oportunismo,têem alguma coisa a ver com os "Licenciados de aviário"? E sobretudo com os novos "stôres" oriundos da plebe?
43ª - O papel de uma Cãmara é investir milhões na construção de um edifício novo para instalar,o adiado de nove anos,Gabinete de Apoio ao Investidor? Ou será antes utilizar um dos edifícios municipais ou estatais,devolutos ou sub-aproveitados,e guardar o dinheiro da nova construção para a promoção do concelho e para desencadear políticas de atracção ao investimento das empresas que,essas sim,deverão construir as suas instalações e empreendimentos,criando postos de trabalho e riqueza reprodutora?


Aqui fica a nova e longa equação a 43 incógnitas,de cuja solução muito dependerá o FUTURO do nosso concelho?
Façam conjecturas,façam contas,procurem respostas e cenários, e...não se esqueçam de se divertirem e de divertirem todos nós...
Força nos neurónios e...nas teclas...

Virgilo disse...

Não se deixem enganar pela gralha...
Façam antes REFLEXÃO...

Anónimo disse...

Agora se explica o facto do Virgilo ter estado tão caladinho.
Reflectir com tantas incógnitas é obra.
Cá por mim tenho uma certeza - Tomar atravessa crise grave e até a iluminação do Natal vai falhar.
Para que a tristeza seja completa só falta concretizar-se o início do fim do Hospital (que está mais próximo do que se pode esperar!).
E o PS pouco ou nada faz para impedir que o Centro de Saúde da Nabância venha a ter mais desafogadas instalações, precisamenro no ... desclassificado Hospital (em sua substituição).
Mas que ricas prendas o Pai Natal Sócrates (da esquerda moderna) nos vai pôr no sapatinho?!
Estão satisfeitos curriculados?!
E o que tem para nos dizer o Barão de Araruna(Ferreira)?
Nada, provavelmente, a não ser assobiar para o lado e continuar o disfrute.
E dizer:
É a vida.
Habituem-se.

Santa Cita disse...

Oh Virgilo!
Alto aí e pára o baile!

Anónimo disse...

Xi patrão,
o gajo passou-se!

tanta pergunta para disfarçar uma coisa tão óbvia...
disfarças mal virgilo.

Anónimo disse...

Luis Ferreira dixit:

"Depois de oito anos de independentes (PM-1990/1997 e AP-1998/2006) ...".

Então A.Alexandre, Lino Cotralha (falecido), C.Carrão, I.Santos - entre outros - não eram militantes/filiados e até com responsabilidades políticas nos respectivos partidos PS e PSD!?
E esses partidos (PS e PSD) não tiveram quaisquer responsabilidades na gestão do Município!?
Que era da única responsabilidade de PM e de AP?!
Que detinham todas as competências?!
E a Assembleia Municipal também era controlada pelos independentes PM e AP?!
Que elegeram todos os deputados?!
Em suma, o PS e o PSD - como partidos organizados - nunca estiveram no poder em Tomar?!

Para atacar os Independentes por Tomar tudo lhe serve. Não é verdade Sr. Ferreira?!

Olhe a melhor forma de os "atacar" é construir em diálogo alternativas credíveis a esta política, quer na Câmara, quer na Assembleia.
Não é com propostas divisionistas e colaboracionistas que o consegue - p. exº a do Parque da Machuca ou a "moção de censura" apenas ao Alcaravela -.
Isso o A.Paiva (C.Carrão) agradece (m) muito e chamam-lhe um figo.

E Santa Cita coloca a questão:

"Uma lista unitária de esquerda, (PS, PCP, BE) está fora de cogitações?"

Direi melhor PS, IpT,PCP, BE e outros.
Mas o Sr. Ferreira vai pôr o problema da liderança e da hegemonia (como fizeram em Lisboa, com os resultados brilhantes conseguidos).

Talvez fosse melhor o Sr. Ferreira pensar mais nisto e deixar-se de sectarismos aparelhistas serôdios, que só contribuirão para o descrédito do PS e para a estagnação de Tomar.

Gabinete disse...

Os comentários anteriores lavram num puro equívoco: o de considerar que a observação que fiz, relativa à liderança da Câmara, pertender desresponsabilizar os Partidos - PS e PSD - que levaram a que tal liderança fosse entregue a ditos "independentes".

Quem estiver um pouco mais atento ao que venho dizendo, escrevendo e assinando ao longo dos anos, sabe muito bem que entendo que as LIDERANÇAS DEVEM SER POLÍTICAMENTE COMPROMETIDAS. Penso que tal beneficia e muito a democracia, pois permite que internamente nos Partidos haja um controle sobre as acções dos seus representantes nos lugares públicos - nomeadamente os de eleição - e que possam no final ser responsabilizados pelas suas acções e omissões.

Foi-o assim em 1989, quando Tomar farta da desagregação estratégica em que o PSD local estava mergulhado, optou pelo PS, e em 1997 o fez novamente para o PSD, por motivos próximos.

Todos sabemos que as alterações à Lei, realizadas em 1991 (PSD/Cavaco), deram um poder enorme aos respectivos Presidentes de Câmara, mergulhando as Câmaras Municipais em situações por vezes "despóticas" por parte dos respectivos titulares.

O problema pode até nem estar no modelo jurídico de competências próprias dos respectivos Presidentes. O problema pode, e se calhar até está, nas pessoas que o exercem, e em última análise na (in)capacidade dos Partidos ao escolherem-nas.

Não é fácil obviamente, ultrapassar o trauma cultural de 48 anos de ditadura (a mais longa ditadura de todo o mundo ocidental, convem não esquecer).

Não é fácil aos Partidos libertarem-se das "pressões" daqueles que não querendo militar, não querendo dar a cara, querem no fundo ter nos Partidos "umas pequenas marionetas" para os seus "pequenos projectos pessoais".

Assim o tentou Pedro Marques no PS e foi corrido pela "porta pequena", assim o conseguiu António Paiva no PSD, depois de afastar, em tempos e por modos diferentes os únicos que lhe poderiam fazer sombra: António Fidalgo e Ivo Santos.

Tendo o PS resolvido o seu problema há vários anos atrás, tendo vivido após isso um período algo atribulado, mas que felizmente ficou estabilizado no decurso do trabalho iniciado em 2003 com a liderança de Paulo Fonseca na Federação de Santarém do PS, cabe agora ao PSD resolver o seu dilema: depois de se anular perante um "independente", ao qual se entregou, negando inclusivé alguns dos seus princípios basilares, como sejam a visão liberal do desenvolvimento económico, como sairá o PSD desta situação? "Matará o Pai", negando aquilo que serão 12 anos de gestão em maioria absoluta? Passará António Paiva a ser "o pior", para que tentem demonstrar que o PSD nada teve a ver com a sua gestão? Procurarão fora da actual Câmara, as soluções de "lavagem de imagem", fugindo ao triângulo Corvelo, Carrão, Rosário?

O PS tem há já algum tempo um Projecto para o Concelho e uma equipa que o tem trabalhado.

O PS tem já três possíveis candidatos para 2009, pelo menos a julgar pelos especuladores de serviço: Hugo Cristóvão , o seu actual Presidente; Anabela Freitas, a líder das mulheres socialistas do Distrito e José Vitorino, o Arquitecto que enquanto jovem foi já Vereador na Câmara.

O PSD tem quem?
O PSD quer o quê?
O PSD quer que Tomar vá para onde?
O PSD existe?

Pois...

Luis Ferreira
Coordenador do Grupo Socialista da Assembleia Municipal

Anónimo disse...

O Sr. Luis Ferreira afirma:

"Assim o tentou Pedro Marques no PS e foi corrido pela "porta pequena".

Perguntas inocentes: e o que ganhou o PS com isso?
o PS liderado pelo A.Alexandre entrou pela "porta grande"?
e não teve a PIOR votação de sempre (até aí), perdendo até em Santa Maria dos Olivais para a CDU?

A verdade é que o PS empurrou o PMarques pela porta fora, mas esqueceu-se de a fechar e foi atrás dele.
O PS foi corrido da Câmara (onde tinha maioria absoluta) pela "porta" muito "pequena".
E nunca mais lá voltou.
Agora com os "regeneradores" PFonseca (o tal que já foi derrotado duas vezes seguidas na disputa da Câmara de Ourém, recordam-se?) e LFerreira vai conseguir.
Como o conseguiu em Tomar, em Ourém , na Chamusca, em Constância, em Ferreira do Zêzere, no Sardoal, em Mação, em Alcanena.
Vai ser limpinho, vão ver!

Gabinete disse...

...E se o "homem era assim um Deus tão grande", porque é que pôs o rabinho entre as pernas e debandou para Cascais?...

E voltou porquê?
Para quê?
Por quem?
Para ir para onde?
Com quem?

Só para recordar: a decisão tomada pelo PS em Setembro de 1996, foi tomada por unanimidade de 26 membros da Comissão Política da altura!

As razões foram óbvias e conhecidas: não era o PS que Governava o Concelho de Tomar, mas um "agrupamento estranho", que foi tentado reconstituir na sua candidatura "independente" em 2005.

Não conheço nenhum dirigente que o tenha votado em 1996, que esteja hoje arrependido.

Aliás convém explicar que as decisões em política têm data e aquilo que o PS fez na altura foi muito bem feito: A SITUAÇÃO ERA INSUSTENTÁVEL! Em especial os anos 1994-1997 foram anos completamente perdidos para Tomar.

Dou-vos só um exemplo: a aprovação do PDM, nas condições em que foi feito foi um erro tremendo, conforme tive a oportunidade de explicar na altura na própria Assembleia Municipal. Votei favoravelmente, apenas, por disciplina partidária, como aliás estava obrigado.

Essa é também uma coisa elementar que alguns, ditos "independentes", não percebem: A DEMOCRACIA TEM REGRAS e os PARTIDOS TAMBÉM!

Essa é uma garantia para todos!

Mas voltando à "vaca fria": importa vislumbrar uma alternativa de desenvolvimento para o nosso Concelho.

E a pergunta mantêm-se: É OU NÃO POSSÍVEL AOS TOMARENSES VOLTAREM A CONFIAR NO PS PARA GERIR OS SEUS DESTINOS?

Servem ou não os "falados pré-candidatos do PS" (Hugo, Anabela e Vitorino) para coordenarem a EQUIPA DE TOMARENSES que concorrerá em 2009?

Têm eles projecto, vontade e AMBIÇÃO para tal?

As alternativas são melhores? [Mais do mesmo, serve a quem?]

Essa, são as verdadeiras questões, tudo o resto é "arruaça"!

Luis Ferreira

Anónimo disse...

"Essa, são as verdadeiras questões, tudo o resto é "arruaça"!
Oh Sr. Luis Ferreira,

Com que então os que contestam as suas afirmações são arruaceiros.
É edificante o conceito de democracia que o Sr. tem.
Sim Sr.
Quem diria.
Uma máxima salazarista - quem não é por nós é contra nós, neste caso é arruaceiro.
Serão ensinamentos socráticos?


"Essa é também uma coisa elementar que alguns, ditos "independentes", não percebem: A DEMOCRACIA TEM REGRAS e os PARTIDOS TAMBÉM!".

E votar cegamente por disciplina partidária quando se não está de acordo e, como o Sr. LF confessa ter feito ("Votei favoravelmente, apenas, por disciplina partidária, como aliás estava obrigado."), é DEMOCRÁTICO?
Por estas e por outras é que a sociedade cada vez mais descrê nos partidos políticos.
Para terminar: é sempre melhor ser Independente do que depender de um partido para viver e não ter a coragem de dizer não àquilo com que se não concorda.
Agora percebe-se que afinal há interesses tão grandes que implicam até a "violação" da consciência e obrigam a um voto "pela arreata".
E foi para isto que se fez o 25 de Abril !!!

Anónimo disse...

O Sr. Luis Ferreira pensa que os independentes são o Pedro Marques e uns quantos e o Pedro Marques é o "dono" dos independentes e o centro do "mundo".
Está redondamente enganado.
Aliás está a ver o filme pela sua óptica.
Quem assim pensa (ou faz) assim vê os outros.
Continue a pensar assim e a definir a sua estratégia com tal prisma que vai longe.
Muito longe.
Tão longe, tão longe, tão longe que não sai sequer do sítio e fica sempre por perto.

Foi você que pediu um Luis Ferreira?

Anónimo disse...

Sr. Carlos Silva - vereador PS

O seu chefe Luis Ferreira acaba de o pôr fora da carroça dos Presidenciáveis.
Ponha-se a pau,porque o chefe Silva só seleccionou precisamente os três ilustres que,na lista dele,figuravam atrás de si.
Daí até à guia de marcha para ser substituído vai um passo.
A não ser que o Sr. se antecipe e lhe dê com a tábua da dita.

Anónimo disse...

A tábua da dita precisavam muitos nesta terra...

Anónimo disse...

Já agora, quando é que param de ter a tripa ligada às teias de areia que têm entre as orelhas e deixam de debitar tanta trampa?
Misturar anseolíticos com hamburgers,Prozac e meter prá veia é nisto que dá...
Tirem-nos deste filme!!!
Ò Conde, não pares isto não, que a próxima cheia do Nabão não é d'água não...

Anónimo disse...

Este anônimo está a precisar de ir ao veterinário tratar do stress nos pulmões, verificar o ácido úrico na ponta dos dedos, o colasterol na moleirinha e tem de fazer o rastreio do cancro da mama (ai mama, mama, atão não havia de mamar?!).

Gabinete disse...

Decididamente continuam alguns a não perceber a essência do que é o trabalho em equipa.

Passemos à explicação do que é o disciplina partidária: Primeiro avalia-se a situação, depois discute-se entre aqueles que têm a legitimidade para decidir, depois acorda-se na decisão, decide-se e executa-se.

Foi assim que se fez no PDM em 1994. Houve diversas e diferenciadas opiniões. O PS decidiu em reunião de Vereadores e Deputados Municipais votar a favor.
Na altura era Deputado Municipal indicado pela JS.Essa organização autónoma do PS, realizou uma Assembleia Geral onde decidiu que votaria também a favor, fazendo uma declaração de voto, onde seriam apontados os defeitos do documento que seria aprovado. Foi o que fiz. Respeitando a decisão colectiva e demonstrando os erros que estavam a ser cometidos.

Fiz o que estava correcto.
Ou acham que deveria ter agido de outra maneira?
Brevemente exporei na íntegra a respectiva Declaração de Voto, de forma a que os leitores tirem as suas conclusões.

Sabem bem que nunca tomo qualquer posição sem ser devidamente consubstanciada numa análise criteriosa. Sempre assim o fiz e sempre assim o vou fazer.

Exponho as minhas ideias com a liberdade que sempre tive: criticando quando é caso disso e asumindo a posição colectiva que é entendida como a que melhor representa o interesse colectivo.

É tal atitude que diferencia as ORGANIZAÇÕES com REGRAS, dos "agrupamentos de interesses".

Aos que continuam sem querer ver a diferença, o meu muito obrigado por me continuarem a dar razão!

Quanto aos eventuais Presidenciáveis do PS, os nomes que citei, são o que publicamente são especulados e não uma invenção minha. Apenas me limitei, como outros, a desenvolver um raciocínio - interessante - de que três dos apontados publicamente como possiveis candidatos do PS, são precisamente os membros da Lista do PS encabeçada, em 2005, pelo meu camarada e amigo carlos Silva. Tal só abona a favor da Lista que este encabeçava e da opção solidária então tomada: ESTÁ MAIS DO QUE PROVADO QUE AS PESSOAS ESCOLHIDAS SÃO COMPETENTES!

Tudo o resto que vão escrevendo é apenas fruto de "anti-socialismo" primário, diria mesmo, primata!

Nós no PS não fazemos aquilo que os nossos inimigos querem, mas sim aquilo que os Socialistas Tomarenses querem: PARA BEM DA SUA TERRA, DO INTERESSE PÚBLICO e não, como alguns gostariam, Ddos seus interesses privados.

Para esse peditório já o PS deu durante alguns anos, e o barrete enfia-o quem quiser... se calhar alguns daqueles que não gfostam de cumprir as mais elementares regras do respeito democrático...

E do PSD não falam?
Não lhes dá geita, não é?
Já estão a preparar a RUMAGEM À ALAMEDA 1 DE MARÇO, ou vão-se esconder atrás dos "Pedristas"?

Seja como for, dêem as voltas que derem, nós no PS temos a força e a determinação, o projecto e a AMBIÇÃO, para levar o nosso Concelho de vencida!

Quanto ao resto... enfim... é a vida!

Luis Ferreira

Gabinete disse...

E já agora, quanto à decisão sobre o candidato do PS, opinem, opinem, que a decisão será sempre do PS e não dos que querem "mandar" nele.

(o que acho, mas muito, engraçado é que o ataque cerrado que vai sendo feito ao PS, só denota um nervosismo que só pode ter a ver com o facto, cada vez mais evidente, de que a solução do futuro do Concelho passa por nós, e aos que estão habituados a controlar - e a manter imutável - o amorfismo do Concelho, estão a ficar preocupados. Pois podem ficar, que estamos por cá para TRABALHAR A FAVOR DE TOMAR E DOS TOMARENSES - de todos e não só de alguns!)

Gabinete disse...

E já agora podem dar um pequeno contributo para a "mais simbólica" obra de arquitectura, que é o Convento de Cristo, em As Sete maravilhas de Portugal.

É um pequeno contributo para dignificarmos o nosso passado colectivo - de Tomar e do Mundo!

Anónimo disse...

Dedicado ao Sr. Luis Ferreira, com a devida vénia de Causa Nossa (tudo no terreno de camaradas seus).

PINOCHET - FIM DE UM CANALHA

Vai hoje a enterrar um canalha.
Morreu no dia dos Direitos Humanos. E deixou o nome: de ditador assassino e corrupto.
Durante anos viajou, na casa que levei às costas, de país para país, uma garrafa de champanhe. Para abrir no dia em que Pinochet morresse ou fosse preso.
Tive de a abrir, na falta de outra, em 1998, estava eu em Nova Iorque ? para celebrar a queda de outro ditador assassino e corrupto: Suharto.
Substitui-a no mesmo dia, o patife chileno não perderia pela demora...
Não tardou muito ? umas semanas mais e Pinochet seria preso em Londres, à conta do mandato de captura emitido pelo nosso vizinho Juíz Baltazar Garzon.
Além das libações tive prazer mais útil: o trabalho da Joana, em estágio na «Human Rights Watch», a ajudar o Reed Brody a apertar a rede em torno do assassino, para que os «bifes» não o soltassem, antes o julgassem ou entregassem a Espanha. Em demonstração da atávica perfidia, soltaram. E o patife voltou ao Chile. Nunca foi julgado, mas também nunca mais voltou a livrar-se da perseguição da Justiça no seu país. E a verdade é que, a partir dali, acabou-se no mundo a noção de que os Chefes de Estado tiranos ficariam impunes.
O Chile voltou a ser uma democracia. E recentemente elegeu Presidente da República Michelle Bachelet, uma das vítimas do abjecto ditador.

Que a mortalha te seja pesada, canalha!
[Publicado por ANA GOMES] 12.12.06

Gabinete disse...

Percebo a eventual intenção maldosa, mas lamento informar o "postista" anterior que subescrevo na íntegra a citação que transcreve de Ana Gomes.

Penso que foi uma felicidade para o Mundo Democrático a morte desse abjecto ser, que trocidou gente e liberdades, sem nunca ter sido julgado.

Já agora para a percepção do que é o meu pensamento político, permitam-me aconselhar que leiam a minha intervenção na Convenção Autárquica do PS de 2004.

Como sabem nada tenho a esconder. Muito menos o que penso!

Luis Ferreira

Gabinete disse...

Para ajudar à nossa - colectiva - reflexão sobre o nosso ser e estar, permitam-me citar Fernando Pessoa, numa passagem de um seu escrito "Sobre o Homem Português", redigido cerca de 1930 e publicado pela primeira vez por Maria Alitte Galhoz in Obra Poética de Fernando Pessoa, ed. Aguilar, Rio de Janeiro, 1960.

"Há três espécies de Portugal, dentro do mesmo Portugal, ou, se se preferir, há três espécies de português.

Um começou com a nocionalidade; é o português típico, que forma o funda da nação e da sua expansão numérica, trabalhando obscura e modestamente em Portugal e por toda a parte de todas as partes do Mundo.

Este português encontra-se, desde 1578, divorciado de todos os governos e abandonado por todos. existe porque existe, e é por isso que a nação existe também.

Outro é o português que o não é.
Começou com a invasão mental estrangeira, que data, com verdade possível, do tempo do Marquês de Pombal. esta invasão agravou-se com o Constitucionalismo, e tornou-se completa com a República. Este português (que é o que forma grande parte das classes médias superiores, certa parte do povo, e quase toda a gente das classes dirigentes) é o que governa o país. Está completamente dicorciado do País que Governa. É por sua vontade parisiense e moderno. Contra a sua vontade é estúpido.

Há um terceiro português, que começou a existir quando Portugal, por alturas d'El-Rei D.Dinis, começou a nação a esboçar-se Império. Esse português fez as descobertas, criou a civilização transoceânica moderna, e depois foi-se embora.

Foi-se embora em Alcácer Quibir, mas deixou alguns parentes, que t~em estado sempre, e continuam estando, à espera dele. Como o último verdadeiro Rei de Portugal foi aquele D.Sebastião que caiu em Alcácer Quibir, e presumivelmente aí morreu, é o símbolo do regresso de El-Rei D.Sebastião que os portugueses da saudade imperial projectaram a sua fé de que a família se não extinguisse."

...

Anónimo disse...

Luis Ferreira literato, é o homem dos sete instrumentos.
Porque esperam para o candidatar a Presidente da Câmara.
As eleições estão à porta e é de aproveitar a maré.
Portanto, Luis Ferreira aos Paços do Concelho em passo de corrida.
Já.

Anónimo disse...

Já me esquecia.
Venha de lá um discurso inflamado cheio de citações, agradecimentos, apresentações.
Pelo PS e por Tomar Luis Ferreira p´ra ganhar.

Anónimo disse...

o gabinete/LF tá marafado de todo...
ih ih ih
Deus lhe perdoe qu'eu já não tenho trocos...
Deve ser excesso de mioleira contaminada com a doença das vacas loucas...
oh oh oh
Mas apesar de nã ser Carnaval e como o Natal tá perto temos de ser condescendentes...
Feliz Natal ó gabinete/LF !!!

Anónimo disse...

Sr. Conde,
Mui rogado lhe peticiono que:
- acabe com esta rabaldaria;
- dê um presente ao LF ou gabinete
- atribua-lhe o Oscar pelo melhor filme
- faça-o duque, conde, conde-barão, barão, qualquer coisa que o enobreça e lhe tire os tiques pequeno-burgueses, briolanjos e promova, já agora, um peditório natalício tipo TVI para ver se lhe consegue tratar a spina-bífida do rapaz, para ver se ele se cala.
É que o tipo é chato como a potassa e já tá a tirar o gozo ao blogar neste condado!!!

Um mui humilde plebeu e resistente habitante destas paisagens lunares, paivadeiras à beira Nabão prantadas!

Anónimo disse...

Sr. Luis Ferreira
Um pretendente ao trono (agora ainda do A.Paiva) tem de ter cuidado e escrever melhor português sem erros.
Peça à sua camarada Edite Estrela umas lições e aproveite para também as pedir à Paula Bobbone, fazem jeito quando tiver o título.
BF

Santa Cita disse...

O que chateia nesta piolheira é que quando se discutem ideias os que não as têm querem discutir ortografia.

Mas, Luís Ferreira, ainda não respondeu à questão que lhe coloquei. Quererá isso dizer que:

1) Não reparou.
2) Não lhe interessa.
3) Deve ler-se no seu silêncio um rotundo "Claro! Está fora de cogitação."

(Eu penso que é a terceira mas...)

Gabinete disse...

Estimado Santa Cita, peço desculpa mas havia-me esquecido de lhe responder.

Penso que era a este post a que se referia:

"Oh, Luis Ferreira!

Uma lista unitária de esquerda, (PS, PCP, BE) está fora de cogitações?

Para esse peditório (ainda!) dava.

6/12/06 12:11"

Se a questão era essa, permita-me lhe diga o que fiz, enquanto Presidente do PS de Tomar:

Obtive a concordância da Direcção Nacional e Distrital para negociar com todas as forças políticas de oposição em Tomar, com a única limitação de que a sigla a ser presente a eleições deveria ser a do PS, integrando todos os outros como "independentes" nas nossas Listas.

Reunimos com o BE. A CDU recusou reunir-se conosco.

(Sobre a matéria em discussão, permitam-me que me reserve de mais comentários em virtude de envolver terceiros)

Tudo esteve sempre em aberto, pois o nosso objectivo era conseguir uma "Frente de salvação de Tomar", permitam-me a expressão.

Foi, pelo que eu saiba, a primeira vez que o PS se disponibilizou para tal circunstância.

A filosofia que na altura imperou foi a de que GRANDES PROBLEMAS, exigiam SOLUÇÕES CORAJOSAS.

Se o processo se tivesse desenvolvido, não seria fácil de entender por diversos sectores - a começar pelo PS, que como todos sabemos é um Partido com muitos associados e diversificadas opiniões.

Tal não aconteceu, pelo que para a "história", fica apenas a disponibilidade política demonstrada pela Direcção do PS da altura (L.Ferreira, C.Silva, Zeca Pereira, A.Oliveira, Élia do Carmo, Fátima Duarte, Anabela Freitas, Leonel Graça, Jorge Franco, Hugo Cristóvão e Hugo Costa).

Foi este o contributo que dei (demos) na altura.

Quanto ao futuro, sinceramente não sei.

Posso apenas dizer-lhe que já este ano o PS, os IpT, a CDU e o BE se juntaram e convocaram uma Assembleia Municipal Extraordinária, à revelia do PSD, facto que não acontecia desde 1987, para questionarem (e pressionarem) a Câmara PSD sobre questões tão importantes como sejam o desenvolvimento económico do Concelho e as actividades de enriquecimento curricular do 1ºCiclo.

Posso ainda garantir-lhe que não tem sido difícil conciliar posições, em diferentes momentos, com os líderes da Assembleia das outras forças de oposição (João Simões, Bruno Graça e Carlos Trincão).

Tem também o PS por diversas vezes, quer na Câmara, quer na Assembleia Municipal votado favoravelmente Propostas de outras forças da oposição Tomarense, que vão no sentido do que são as posições e as extratégias que o PS defende para o Desenvolvimento do Concelho.

Penso que tal atitude é a mais responsável, para um Partido que se sente alternativa viável ao poder PSD de Tomar: sem deixar de ter posições próprias em cada momento avalia as dos outros, e concordando, subscreve-as.

Penso que os exemplos que lhe apresentei respondem à sua questão.
(e já agora fazem um pouco mais de luz sobre a visão de "poder" que o PS tem tido em Tomar, a todos os que lêem!)

Luis Ferreira

Anónimo disse...

Oh Santa Cita
O conteúdo do primeiro parágrafo é lamentável.
Só quem assim pensa assim afirma.
Deixe-se de fazer juízos precipitados e não substime nem apouque ninguém.
Respeite para ser respeitado.

Anónimo disse...

"Apouque"?!

Virgilo disse...

Que me desculpem os ilutres "matemáticos" da política caseira,mas,estão a fugir de resolver 95% das incógnitas da complexa equação que vos foi apresentada.
Só o inefável LF tem dado largas às suas prosaicas teorias...mas,mesmo assim,fugindo,tal como o seu fotogénico "delfim",a dar respostas objectivas às dúvidas curriculares...
Continuamos sem saber o que é CMA etc...
Continuamos sem saber a fórmula milagreira de,em 3 anos,conseguir o que outros dizem não ter conseguido em mais de 14...
Mas,qué deles do PSD?
E dos IpT?
E da CDU?
E do BE?
E do CDS?
E dos "free lancers" mais reputados? O Caravaggio e outros?
Então,estamos resumidos ao "sempre em campanha" LF,ao Santa Cita e a alguns acutilantes "anónimos"?
Vamos a deitar essas pensantes riquezas cá para fora...
Vamos animar e enriquecer o debate com novos e "velhos" protagonistas...
Então,Sr.Relvas,limita-se a ler?
Então,Srs.PS,ostracizados pelo LF,não têem nada a dizer?
Então,Srs.IpT,o PM vai ou não vai emigrar? Têem ou não outras figuras alternativas a PM? Vão ou não vão concorrer nas freguesias todas?
Então,Srs bloguitas em geral,que respostas têem para as 43 incógnitas?
E para outras,novas,que tornem a equação ainda mais complexa?
O Paiva vai levar o mandato até 2009?
E,se sair antes,o que vai acontecer?

Coragem,desassombro,audácia,força nos neurónios...e nas teclas...
Sempre com boa disposição...
Mesmo a "coisa" sendo séria,divirtam-se e divirtam-nos...

Ainda havemos de orgulharmo-nos muito de TOMAR e da nossa condição de TOMARENSES que constroem o futuro,respeitando o passado,respeitando a nossa identidade,a nossa memória colectiva...

P.S.- Para que não possa pairar qualquer dúvida no ar,esclareço,desde já,que não tenho ambiç~oes de poder,nem nunca serei um presidenciável.
Mas,para a minha terra,quero FUTURO.

Anónimo disse...

Parabéns Sr. Virgilo foi o poster nº 100.
Vai receber como prenda uma volta à Fonte Centenária (de cem mil contos)também chamada Bimba ou Pimba, ou Cibernética ou Tanque ou Banheira.
Mas, atenção a volta tem de ser dada com muito cuidado para não bater e estragar (a sua viatura, claro) como o fez um ilustríssimo e altamente fotogénico Vereador.
Cumprimentos.

Santa Cita disse...

Caríssimo anónimo.

Mas claro que penso assim!
Penso que quem não tem ideias discute ortografia. Podia discutir o sexo dos anjos não fora a questão estar resolvida.

Caro Luis Ferreira.
Obrigado pela esclarecedora resposta.

Santa Cita disse...

Esclarece-se que piolheira é usado no sentido de coisa sem importância, que isto dos blogues, enfim, tem uma importancia, na minha insignificante opinião, bastante reduzida e há foruns bem mais importantes para debatermos estas ideias e estas coisas.

E, "apoucar", caríssimo anónimo, parece-me língua portuguesa genuína e tudo!

Anónimo disse...

Oh, Sr. Santa Cita
Aquela do português era verdadeira (o "artista" dá muitos erros - e desculpa-se depois com as teclas!!!), o resto (Edite Estrela, bem bonita, não acha? e Bobone) era p´ra caçoar com o Sr. Luis Ferreira, porque se armou em "professoral", "literato" numa pose de Estado (Presidencial da Câmara) pouco adaptada às realidades.
Assim uma esécie de elefante em loja de porcelana, está a ver!?
Quanto ao mais, fico a considerá-lo, pois o Sr. traz conteudos válidos para este blogue.
Ah, e adoptou o cravo vermelho que me é muitíssimo caro, é o sinal do 25 de Abril da esperança e do futuro.
Cumprimentos.
B.F. e F.N.

Santa Cita disse...

@ anónimo às 17:23 de 13/12/2006

Referia-me ao comentário de anónimo às 16:07 de 13/12/2006 que escreveu "Apouque"?

(É realmente difícil referenciar alguém neste "emaranhado" de Anónimos)

Anónimo disse...

Entendu!
Apouque é genuinamente português.
Tal qual socrático ou dogmático.
E o que é nacional é bom (excepto o que é mau, como diria o electrónico Morais, recorda-se?).
Reafirmo a consideração e os festivos votos de
BF FN

Anónimo disse...

Do JUMENTO com amor (e a devida vénia):

"O Jumento sabe que José Sócrates já escolheu a iguaria gastronómica para a consoada na Residência Oficial de São Bento, não querendo fugir à tradição e aproveitando o facto de o peru já estar bem gordinho e querendo prestar uma homenagem a Cavaco Silva, o seu mais recente admirador, o prato vai ser "Peru à Palácio de Belém".

Trata-se de uma reinvenção de um prato que na Madeira é mais conhecido como Peru à Terceira República e a que alguns também chamam "Peru à Contenente", nos hotéis da Madeira também é servido como "Dindonneau Farci à Albertoô". O peru tem que ser criado na Madeira, pois lá são mais fáceis de engordar e apresentam a aquele ar rechonchudo que torna o bicho mais apetitoso. Convém também que seja morto por aquelas bandas, depois de bem embebedado com uns copos de poncha.

Escolhendo um peru bem gordinho, leva-se o bicho a passear por algumas tascas dando-se-lhe a beber uns valentes copos de poncha. Quando o bicho começar a confundir o Presidente da República com o elefante das moedas do Jardim Zoológico arrefinfa-se-lhe com um maço de Diários da República na crista e fim de se lha acabar com o pio.

Gordinho, bem temperado com a poncha e a perder o pio é a altura de o deixar bem depenado, ficará com um ar mais magro, mas não perderá o seu aspecto luzidio. Depois mistura o que sobrou do poncho, se é que o peru não o bebeu todo, com um copo de aguardente de cana da adega da Assembleia da República e incendeia-se, passando-se depois a criação por cima da chama para que fique bem depenado.

Já depenado põe-se em cima de uma tábua e dão-se-lhe vários cortes por baixo do orçamento, retirando-se o excesso de obras públicas, inaugurações, certificando-nos de que não trás sifões agarrados. Faz-se um corte sobre a mitra (sobrecu), comprimindo-lhe o ventre para deitar cá para fora todos os impropérios que ficaram por digerir. corta-se a ponta das asas para nos certificarmos de que não foge para o galinheiro da Buenos Aires. O peru está amanhado e pronto para ser levado ao forno."