22/10/2010

ei-lo que se aproxima

Há anos ausente por força da estabelecida carência nas orlas pardacentas do Nabão, espoliado do palácio e desnorteada a sua corte, cirandando pelo mundo no seu yawl desde então sem certo porto, eis que o Conde sofre apelo da sua pátria apoquentada, oprimida sob o jugo dos maus exegetas da astúcia nabantina, e prepara para breve em alvorecer de bruma sua ancoragem bem ali no Flecheiro amado, para si sempre Condado.

2 comentários:

Ana disse...

Medo lool

Bem vindo de volta então...

F.G.S. disse...

Uma boa re-volta!